sábado, 25 de abril de 2015

~vamos agora?

Pegou em sua mão e colocou a outra em sua cintura e o calafrio transpassou por todo o corpo.
_ Me leva com você para um lugar longe daqui? Olhando nos olhos ela disse
Se olhavam e o sorriso surgiu entre os ambos lábios molhados, onde o desejo mais profundo de encontro e gostos consumia ambos.
_ vamos agora? Disse abraçando ela e permitindo que seus corpos se encontrassem por entre o vento frio daquela manhã

Fim

sexta-feira, 24 de abril de 2015

terça-feira, 21 de abril de 2015

Sobre coisas que não explicamos

A vida é um ponto de interrogação e assim sendo tudo o que segue com ela também se torna algo complexo. Pensar em tudo o que já vivemos, os aprendizados, os tombos, os momentos engraçados e ruins que houveram e como mudamos de cor. A cor do cabelo, o batom, a roupa, o sorriso, a opinião.
E aquelas pessoas que conquistam a sua amizade de forma tão simples e sem explicação? Tenho que dizer que tenho medo, mas quando encontro essas pessoas me sinto tão sortuda e permito conquistar e ser conquistada.
A vida é cheia de mistérios e também de respostas simples, que mudam como o sol a cada dia.

Gosto da vida, desse jeito misterioso e dos melhores momentos, aqueles que são inexplicáveis.


A(mor) íntegro

O que é o amor? amor?

É sentar na tarde olhando o céu e a imensidão do mar..
É sentir os dedos entrelaçando os seus
Olhar nos olhos e fazer surgir o sorriso inesperado
Deixar o toque aos cabelos te fazer silenciosamente fechar os olhos 
e se entregar aos braços mais apertados e sinceros 
É a bagunça na mente e na cama pelas madrugadas
É sentir que pode dividir seus dias mais felizes com alguém
É acordar e encontrar ao seu lado o rosto indefeso - sorriu.
Como diria a música "Com açúcar, com afeto"
É confiar seus maiores desejos e segredos a alguém
É poder chorar e saber que não está sozinho
É a amizade sincera 
É o sorriso subitâneo 
É a paz mundial, é o fim da fome, é a igualdade social entre as nações
É o primeiro encontro de mãe e filho na maternidade
E o reencontro depois de logos dias
É o abraço da criança quando encontra uma nova família
O amor é o amar inconstante dentro de qualquer dificuldade

                                                                                Luna, S




        

terça-feira, 14 de abril de 2015

Avulso outono

Quem é você menina? - Perguntava olhando diretamente em meus olhos

Não sabia responder essa pergunta, mas era importante que aproveitasse aquele momento para dizer. Um momento de silencio, os lábios secos e o desejo profundo de poder sentir os lábios que haviam feito a pergunta. 

Não gosto de perguntas assim, você sabe. Me dê um cigarro - Respondi quase com a voz tremula e disfarçando para que não percebesse.
ok garota brava, mas tarde faço novamente - Disse enquanto um sorriso surgia em sua face. 
Acendi, dei uma tragada e continuei a observar aquele céu estrelado naquela noite de outono.

Na minha mente somente passava o desejo e tudo o que sentia, não havia contado para ninguém. Gostava de viver momentos assim, como que em um quebra-cabeça montava os  que ainda surgiriam pouco a pouco.

domingo, 12 de abril de 2015

Um pensamento antemanhã

O mundo não a compreendia. Mas alguém um dia entendeu seus sonhos e desejos mais profundos? Ela olhava pela janela e continuava tomando seu chá naquela madrugada fria de uma sexta-feira. Não queria chegar perto do que a mantinha fraca, aquele olhar e aquele sorriso que a surpreendia e não permitia que ela tivesse o autocontrole da situação. Não iria se entregar.

Ela sabia que o que precisava era se afastar um pouco, deixar mais se encontrar por entre os sorrisos largos com os amigos nas tardes quentes. 
Ela sentia uma dor que não surgia a muito tempo, a dor de fazer alguém sofrer. Ela não queria aquilo, nunca quis. 
As pessoas muitas vezes se fecham e guardam seus sentimentos porque um dia tiveram motivos para não abrir a qualquer pessoa. 
Ela continuou com seu chá de camomila, olhando o livro que iria começar até as 5hrs a.m e pensava em todos momentos engraçados que viverá nos últimos dias (gargalhadas, sorrisos, encontros de olhares calorosos, abraços, conversas, amigos, cerveja, histórias...). Não precisava se manter naquele sentimento, naquele instante confundia sua mente para que não perdesse o sorriso de seus lábios.







Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Copyright © Pensamentos inusitados | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes