domingo, 12 de abril de 2015

Um pensamento antemanhã

O mundo não a compreendia. Mas alguém um dia entendeu seus sonhos e desejos mais profundos? Ela olhava pela janela e continuava tomando seu chá naquela madrugada fria de uma sexta-feira. Não queria chegar perto do que a mantinha fraca, aquele olhar e aquele sorriso que a surpreendia e não permitia que ela tivesse o autocontrole da situação. Não iria se entregar.

Ela sabia que o que precisava era se afastar um pouco, deixar mais se encontrar por entre os sorrisos largos com os amigos nas tardes quentes. 
Ela sentia uma dor que não surgia a muito tempo, a dor de fazer alguém sofrer. Ela não queria aquilo, nunca quis. 
As pessoas muitas vezes se fecham e guardam seus sentimentos porque um dia tiveram motivos para não abrir a qualquer pessoa. 
Ela continuou com seu chá de camomila, olhando o livro que iria começar até as 5hrs a.m e pensava em todos momentos engraçados que viverá nos últimos dias (gargalhadas, sorrisos, encontros de olhares calorosos, abraços, conversas, amigos, cerveja, histórias...). Não precisava se manter naquele sentimento, naquele instante confundia sua mente para que não perdesse o sorriso de seus lábios.







Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Pensamentos inusitados | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes