domingo, 26 de outubro de 2014

Fez aquela mudança

Sempre haverá uma primeira vez. A primeira queda, o primeiro beijo, o primeiro amor, a primeira palavra dita com carinho...
Quando começamos uma mudança percebemos o quanto de coisas carregamos conosco, são fotos, malas, roupas, cartas, amuletos, recordações e até objetos desnecessários. 
Junto disso tudo vem os planos e a ansiedade de terminar a mudança.
A mudança é como se fosse um quebra-cabeça, os móveis vão saindo da casa, algumas decorações, o papel na geladeira, a bagunça que estava no seu guarda-roupa a blusa que não sabia onde estava, a empolgação e o cansaço no final da tarde...
Olha-se para a casa, as paredes querem falar, quase não se ouve vozes!  A sala já está vazia! As paredes gritam, momentos vividos ali, elas querem dizer....
Olha-se para um canto na sala, que já não tem mais móveis, memórias vem em sua mente, histórias, risadas, sorrisos, gargalhadas, música, café da tarde, conversas, reflexões, estudos, lagartixas, abraços...momentos!!
Acordo desse transe e já não vejo mais nenhum móvel. As paredes silenciam, sorrio. Suspiro, e um sorriso, momentos bons que vão ficar marcados e futuramente relembrados. Fecha a porta.
 Ultimo olhar, e agora ver estrelas.





Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

  1. Caprichou neste. A leitura fluiu lindamente.

    ResponderExcluir
  2. Bruu seu fofo!! Escrevi esse texto na minha primeira mudança de casa aqui na cidade.
    ;)

    ResponderExcluir

Copyright © Pensamentos inusitados | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes